DOAÇÃO TOTAL

3. Doação total: amar e trabalhar verdadeiramente pelo Reino de Deus

A Arquidiocese em que Pe. Tiago estava inserido na Bélgica tinha cerca de 550 mil habitantes com mais de 1.200 padres, ou seja, uma média de um padre para cada 500 pessoas. Com 38 anos de idade pensava que não tinha sentido passar o resto de sua vida dedicado apenas a esse pequeno número de pessoas, enquanto, em outros lugares do mundo há padres trabalhando em paróquias com mais de 20 mil pessoas. Achou que sua situação era um desperdício e uma má repartição de trabalho. Então, pensou na América Latina, que tinha poucos padres em relação ao contingente populacional que era muito grande. Sua ideia inicial foi ir para a Bolívia, onde tinha um amigo, padre. Não queria se sentir sozinho no lugar para onde fosse. Começou então a estudar espanhol, na Universidade de Bruxelas. Depois ficou sabendo que o Brasil era o país do futuro da América Latina, e que tudo o que o Brasil fizesse os outros países iriam copiar. Voltou, então, suas atenções para o Brasil, e decidiu vir... Soube que em Ribeirão Preto - SP, existia um padre francês que sofria do coração e que estava pedindo um padre para substituí-lo. Quando estava quase tudo certo para vir para Ribeirão Preto, conheceu Dom Nivaldo Monte, Arcebispo da Arquidiocese de Natal. Ele viajara para a Bélgica com a intenção de atrair padres para sua arquidiocese. Aceitou o convite de D. Nivaldo, e viria para Natal, no RN.

< ANTERIOR PRÓXIMO >